segunda-feira, novembro 10, 2014

Comportamento, autoestima baixa,relacionamento,bem estar,arrependimento....

Como começar a lidar com seus problemas ComportamentoProdutividade


No meio da felicidade tinha um problema, tinha um problema no meio da felicidade.
Atire a primeira pedra quem não tem nenhum problema. Seja de trabalho, de relacionamento, de autoestima, de dinheiro, de saúde, de insatisfação com alguma área da vida… todo mundo tem algum. Por mais feliz que você seja, tenho certeza que consegue, sem precisar pensar muito, se lembrar de um ou mais problemas que acredita que afetam a sua felicidade.
perspectiva
Mesmo sabendo que todo mundo tem problemas, provavelmente você conhece alguém que é aparentemente feliz demais para tê-los, e acredita que essa pessoa não tem nada com o que se preocupar e que a vida dela é muito melhor que a sua. Sinto acabar com a sua ilusão de que a vida perfeita existe, mas a única diferença é que algumas pessoas se deixam derrubar pelos seus problemas e outras sabem lidar com eles e não deixar que eles destruam a sua felicidade. A boa notícia é que você pode aprender a lidar com os seus tão bem quanto elas. As atitudes a seguir são uma ótima forma de começar:
Admita que tem um problema
Parece simples, mas muitas vezes o seu maior problema é que você não consegue admitir que tem um problema. Se sente triste, nervoso, chateado ou com medo mas não tenta identificar o por quê. O sentimento cresce a cada dia e você diz apenas que não sabe o que fazer.
Quando se sentir assim, o primeiro passo deve ser sempre este: dizer para si mesmo que você tem um problema e deixar claro qual é ele:
- Eu estou com a autoestima baixa
- Meu relacionamento está ruim
- Minhas finanças estão uma bagunça
- Eu cometi o erro x e quero consertá-lo
- Minha saúde está precisando de cuidados
- Agi mal com tal pessoa e estou arrependido
Só o fato de admitir isso claramente para si mesmo já é um grande passo para encontrar a solução.
Acalme os pensamentos
Carregue esta regra com você e faça todo o esforço que puder para segui-la sempre: não tente resolver um problema ou dar uma resposta definitiva quando estiver tenso, magoado, exaltado ou angustiado. Você não é assim, apenas está se sentindo desta forma. Se tomar uma decisão se sentindo mal, depois que o sentimento passar vai perceber que a solução escolhida condiz com um estado que não é natural seu. É difícil, mas se esforce para colocar um pouco de razão na emoção. Dê um tempo a si mesmo para se acalmar e dissolver a chateação. Quando conseguir pensar calmamente, sem pressa e sem pressão, você estará muito mais preparado e seguro para tomar a melhor atitude.
acalme
Reflita sobre seu passado, presente e futuro

O que você fez no passado (próximo ou não) que te levou até onde está? O que está errado ou ruim no seu presente? O que você quer do futuro? O que precisa fazer para se desvencilhar do passado, melhorar o presente e construir um novo futuro?
Leve o tempo que precisar para pensar profundamente sobre estas questões, elas são muito importantes e esclarecedoras. Mas antes de começar a refletir, lembre-se que:
- Tudo o que você vive hoje foi construído no passado
- Não vale a pena usar o presente para remoer o que passou. Compreenda os erros do passado apenas para não repeti-los, mas não há motivo para carregá-lo com você. O presente tem apenas duas funções: ser vivido e construir o futuro
- Você está construindo o seu futuro neste exato momento
- O futuro pode ser como você quiser
Encontre as raízes do problema – elas estão escondidas dentro de você
Será que seus problemas de falta de confiança no relacionamento não têm origem na sua baixa autoestima? Será que você e seu namorado/marido não estão se dando bem por causa de algum traço negativo da sua personalidade que ficou em evidência nos últimos tempos? Será que você está fora de forma porque mudou seus hábitos para tentar “escapar” de algum sentimento negativo mais profundo? Estes são alguns exemplos de raízes reais dos problemas de várias pessoas. Você pode procurar o quanto for do lado de fora, mas só encontrará a real resposta para a solução dentro de você. Por mais que você entenda qual é o seu problema, é importante sempre tentar cavar ainda mais fundo. Se estiver realmente disposto, com certeza encontrará algo.
Você encontrará a verdadeira origem do problema dentro de si quando conseguir ultrapassar a barreira do óbvio. Para isso, é preciso colocar total honestidade ao responder aos seus próprios questionamentos e ser sincero consigo em suas reflexões. Esteja disposto a enxergar lá no fundo dentro de você, e por mais que doa admitir algum sentimento que você tenta esconder de si mesmo, é só assim que você conseguirá, finalmente, encontrar a raiz do problema e cortá-la.
Transforme o “tinha um problema no meio da felicidade” em “tinha felicidade do meio do problema”
Por mais difícil que seja enxergar isso, muitas vezes um problema é uma grande (e única) oportunidade de adquirir crescimento ou melhorar alguma área da vida. Tente encontrar dentro do problema o que você pode fazer com alegria para melhorar a situação. Por exemplo, se seu relacionamento está numa maré de desânimo, pode ser divertido pensar e preparar algo legal e diferente para vocês fazerem juntos e surpreender a outra pessoa. Se precisa de dinheiro, pode usar algo que você goste de fazer (como cozinhar ou fazer artesanato) para conseguir algum. Se sente-se triste quando olha no espelho, ao invés de ficar apenas subindo na balança todos os dias ou contando as manchas da pele no espelho, marque horário no salão ou faça um “dia de spa” em casa. Além de se divertir, você com certeza aprenderá coisas importantes: que saber rir de si mesmo é fundamental, que a felicidade pode ser estimulada e restaurada com um pouquinho de dedicação e que com esforço e paciência tudo se resolve.
tinha felicidade no meio
Tente outra perspectiva

A nossa forma de encarar as coisas tem o poder de mudar tudo, tanto para melhor como para pior. Se percebe que seu problema tem se tornado cada vez mais difícil, observe como você o enxerga. Você está olhando para todos os lados da situação, ou apenas para si mesmo? Que tal sair um pouco de si e se colocar no lugar do outro? Será que você está complicando uma coisa que é simples? Que tal parar um pouco de apontar o dedo para os outros e ver de que forma você também é responsável pelo que está acontecendo? E nem preciso falar sobre o quanto é essencial fugir da cilada que é ver as coisas apenas pelo lado negativo…
Olhar as coisas por outro ângulo não é fácil. Nós nos acostumamos e fixamos nossa visão em uma perspectiva como se ela fosse única, e não é fácil abrir os olhos para outras formas de enxergar a mesma situação. Nestas horas, um amigo sincero, daqueles que não falam apenas o que você quer ouvir, pode ajudar muito. Procurar leituras ou atividades (como yoga e meditação) que ajudem a ampliar a visão de mundo também são ótimas ações para mudar uma perspectiva inflexível.
Parta para a ação
O que você precisa fazer para resolver o seu problema é uma questão muito pessoal. Cada um sabe da sua própria história, seus sentimentos e desejos, portanto só você pode saber qual a melhor atitude a ser tomada. Não posso dar uma fórmula para a solução de um problema específico, nem dar conselhos sobre o que cada um deve fazer (isso seria muita irresponsabilidade minha), mas depois de passar por todas estas etapas, com certeza ficará mais fácil encontrar o caminho. Agora, você só vai precisar de uma coisa: muita disposição! Talvez o problema exija bastante de você, mas força é algo que já existe no seu interior. Estando disposto a agir e transformar a situação, problema nenhum será páreo para você.