Pular para o conteúdo principal

CASA ORGANIZADA- seu lar- vida em ordem-ORGANIZAÇÃO

DICAS PARA MANTER A CASA ORGANIZADA

Saiba como deixar seu lar e sua vida em ordem

 
O tempo parece cada vez mais escasso, importante e valioso. Cada momento é um deleite quando dedicamos algumas horas para as atividades prazerosas. E quando se diz que tempo é dinheiro, há um fundo de verdade. Reserve alguns minutos para refletir sobre o tempo perdido quando tudo está fora do lugar, quando não encontra as chaves do carro ou de casa, quando esquece de pagar a conta por não saber onde ela estava, quando não achou o acessório adequado para a roupa, como o brinco ou a gravata da sorte - e isso tudo pode fazer você sair atrasado de casa e ter que perder mais tempo ainda no trânsito. Nessas horas perceberá que poderia ter evitado situações estressantes. E mais: se você notar quanto tempo gasta procurando coisas e calcular o valor desse tempo em relação ao seu salário, então realmente comprovará que tempo é dinheiro.
E para ajudar você a ganhar mais tempo, dedique parte dele para organizar os itens da sua casa e facilitar o seu dia a dia. Confira algumas dicas a seguir.

JOGAR FORA OU GUARDAR?

O primeiro passo é abrir espaço para que os itens da casa possam ser organizados, ou seja, decidir o que fica e o que vai embora. O aprendizado é o desapego, a flexibilidade e o poder de abrir mão das coisas. A dica é fazer de conta que está de mudança. Para cada objeto, pergunte:
  • Você ou algum morador da casa usou esse objeto durante o ano?
  • Você ou algum morador da casa gosta desse objeto?
  • O objeto tem alguma utilidade ou será útil nos próximos meses?
  • Manter o objeto é mais importante do que ganhar o espaço que ele ocupa?
  • Se estiver quebrado, vale a pena ser consertado?
  • Se for um papel, você quer ou precisa realmente dele?
  • O papel deve ser guardado por algum motivo legal/jurídico?
  • Esse papel tem informação recente e que merece ser lida?
Se você tiver pelo menos um "não" como resposta, livre-se desse objeto ou papel. Faça isso em cada um dos cômodos da casa, observando a decoração e o que está em armários, prateleiras, estantes, gavetas - de utensílios de cozinha a roupas e acessórios. Separe o que será descartado em sacolas ou caixas para doar, reciclar, jogar fora, consertar e/ou vender.

O QUE FAZER COM O QUE FICOU?

Agora sim é a hora da organização na prática. Ao comtemplar o espaço criado, a sensação é de vitória contra o desapego. Mas, concentre-se em colocar cada item em seu lugar - de acordo com sua utilidade e função - e que o objeto seja encontrado com facilidade.
  • Não pense onde você vai guardar o objeto, mas sim onde você poderá encontrá-lo.
  • Para cada objeto, verifique a frequência de uso e qual a finalidade dele.
  • Ao ter certeza da função do objeto, verifique se ele pode ficar guardado ou se deve estar mais acessível.
  • Tenha certeza de que o objeto está na gaveta, prateleira, armário e/ou no cômodo ideal da casa.
  • Caixas transparentes ou de papelão, cestas, pastas, sacolas, potes e latas com tampas podem ser grandes aliados na organização, desde que você guarde itens similares em cada um dos recipientes.
  • Adesivos ou rótulos agilizam a identificação de determinados itens, principalmente papeis importantes.

MANTENHA A ORGANIZAÇÃO

Um dos principais desafios é manter tudo no lugar certo. A disciplina, a persistência e a disposição serão aliadas na continuidade do processo de organização. Dispensar os excessos é um exercício diário e constante, assim como recolher o que foi usado ou espalhado pelos cômodos da casa.
  • Ao sair de um cômodo, verifique se há alguma coisa fora do lugar ou se os objetos pertencem a esses cômodos. Guarde ou devolva o item ao local correto e feche portas e gavetas.
  • Diariamente - pela manhã ou à noite - percorra todos os cômodos da casa com uma caixa ou sacola e recolha tudo o que estiver espalhado e devolva cada item ao seu devido lugar.
  • Facilite sua rotina com atitudes simples: se quebrou, mande consertar; se emprestou, devolva; se tirou a roupa do cabide, volte a pendurá-la; se abriu, feche; se tirou do lugar, guarde.
  • Semanalmente, verifique se há lâmpadas queimadas, quadros fora do lugar ou a serem pendurados, vazamentos e outros reparos domésticos e providencie os ajustes e consertos com urgência.
  • Faça listas de coisas a serem lembradas e coisas a serem feitas. Você pode criar categorias ou temas e manter a lista com você ou num lugar visível da casa.
Não deixe para amanhã o que pode ser feito hoje. Espante a preguiça e coloque a sua casa em ordem e você perceberá que poderá gerenciar melhor a sua vida com a economia de tempo e o espaço necessário para desfrutar do lado verdadeiramente bom da vida.

Postagens mais visitadas deste blog

DESENHO DE BONECAS-MENINAS-IMAGENS

DESENHO DE BONECAS-MENINAS-IMAGENS-





























































atores (delícias!)

CELEBRIDADES
Descamisados: atores (delícias!) tiram a camisa em nome de seus personagens no cinema
Rodrigo Santoro Claro que não poderia faltar uma beleza nacional, pois não só de tanquinhos gringos é feito o cinema. Rodrigo encantou a mulherada (e Cameron Diaz) no filme "As Panteras Detonando".

Kellan Lutz
Ele é mais que um rostinho bonito. É também um corpaço lindo. Essa outra delícia da saga "Crepúsculo" tira a camisa em cenas do longa épico "Imortais". E aguardem que vem mais por ai! Em 2014 ele será a estrela de "Hércules".











Justin Timberlake Com mais fama de bom moço do que de gostosão, no filme "Amizade Colorida" Justin mostra que pode arrancar mais que boas risadas de Mila Kunis. Com o torso bem definido, a gente não duvida!
















poemas-frases-pensamentos-Síndrome do Pânico

poemas-frases-pensamentos
Síndrome do Pânico

Vamos, não chores.
A infância está perdida.
A mocidade está perdida.
Mas a vida não se perdeu.

O primeiro amor passou.
O segundo amor passou.
O terceiro amor passou.
Mas o coração continua.

Perdeste o melhor amigo.
Não tentaste qualquer viagem.
Não possuis carro, navio, terra.
Mas tens um cão.

Algumas palavras duras,
em voz mansa, te golpearam.
Nunca, nunca cicatrizam.
Mas, e o humor?

A injustiça não se resolve.
À sombra do mundo errado
murmuraste um protesto tímido.
Mas virão outros.

Tudo somado, devias
precipitar-te, de vez, nas águas.
Estás nu na areia, no vento...
Dorme, meu filho.

Carlos Drummond de Andrade

(Via Geraldo Magno)