sexta-feira, junho 07, 2013






O mundo atual nos oferece inúmeras comodidades. Está tudo mais fácil, a comunicação, locomoção, a medicina evolui muito, vários outros setores também avançaram, o mundo se vê diante de novas tecnologias e possibilidades quase que diariamente. Mas isto tem cobrado um preço muito alto da humanidade, tudo se tornou muito rápido, muito corrido. A calmaria já não faz parte mais nem das cidades do interior e as pessoas já levantam ansiosas para saírem logo para o trabalho e resolverem, ou ao menos tentarem resolver, os diversos problemas que as aguarda.

Sentir-se ansioso é normal, apesar de ser um sentimento um tanto quanto desagradável. Esse sentimento pode vir acompanhado de uma sensação de frio no estômago, aperto no peito, tremores e até coração acelerado. Serve também como um sinal de alerta, uma proteção ao indivíduo, nato a natureza humana.

Então os especialistas costumam dizer que a ansiedade não é um estado normal mas é um reação normal em determinadas situações, servindo como auto-preservação à vida.



Já a ansiedade patológica ela é muito mais intensa e demora muito mais para passar. Ela não ajuda o indivíduo, na verdade só acaba atrapalhando a reação saudável.





Esse transtorno costuma ser crônico e causa bastante sofrimento por anos. Os principais sintomas são: tremores, inquietação, dores de cabeça, falta de ar, suor em excesso, palpitações, irritabilidades, problemas intestinais, muita facilidade em alterar-se.

O diagnóstico é sempre um momento bastante delicado, porque como você pode imaginar os sintomas desse transtorno pode ser confundido com diversas outras enfermidades. O médico precisará fazer alguns exames clínicos, mais o primordial nesses casos é que o especialista possa averiguar com cautela o relato detalhado do paciente. Isso sim poderá fazer toda a diferença. É nesse ponto então que queremos chegar, o paciente que procura o médico precisa ser sincero, transparente e não ocultar qualquer tipo de informação, pois cada detalhe pode diferenciá-lo de um perfil para outro tipo de transtorno.

O tratamento é feito sob técnicas psicoterápicas, com ou sem administração de antidepressivos e ansiolíticos.




Nos dias de hoje é cada vez mais comum encontrar pessoas com esse tipo de transtorno, isso não significa necessariamente que a doença está aparecendo com mais frequência, mas que agora as pessoas procuram mais por orientação e recebem o diagnóstico correto.

Mas não há como negar que a falta de tempo das pessoas modernas as leva ao transtorno de ansiedade generalizada.

É inevitável não nos envolvermos nas tarefas de casa, escola, trabalho, emprego ou falta dele, mas é fundamental que cuidemos de nossa saúde, reservando tempo para a recreação, viagens de turismo e descanso para continuarmos trabalhando, buscando nossos objetivos, mas sem abrir mão da saúde, pois sem ela, não teremos a menor chance de conquistarmos melhores cargos, nem tão pouco, resolver os nossos problemas.

Além do tratamento psiquiátrico é preciso tratar do psicológico para ter bom resultado.

Eu me trato a 14 anos.